A mãe que fugiu com um recém-nascido do Hospital de Faro terá de sujeitar-se a uma desintoxicação e terá de ser seguida por um psicólogo antes de a Justiça avaliar se tem condições para ter o bebé e o filho mais velho, que lhe foi retirado.

Alexandra Patrício está indiciada pelo crime de exposição ou abandono depois de ter saído do hospital com o bebé, que tinha poucas horas de vida, no dia 25 de julho. Cinco dias depois, a mulher devolveu a criança aos cuidados médicos e foi detida, estando agora com o termo de identidade e residência.

O bebé sofre de síndrome de abstinência neonatal devido à toxicodependência da mãe e continua internado no Hospital de Faro. Está em situação estável, a aumentar de peso e a ser medicado.

O Tribunal ainda não decidiu o futuro do menor, nem do irmão mais velho, um menino de seis anos que foi retirado à mãe depois de aparecer na escola com marcas de agressões.

O ex-companheiro de Alexandra também quer lutar pela guarda dos meninos.