O empresário madeirense do setor da panificação, raptado na noite de terça-feira no estado venezuelano de Miranda, foi libertado pelos raptores, disseram à agência Lusa fontes da comunidade portuguesa local.

Segundo as fontes, o comerciante, de 42 anos, é natural de Santa Cruz, na ilha da Madeira, e foi libertado pouco depois das 21:00 locais de quarta-feira (01.30 de hoje em Lisboa), numa zona conhecida como La Mata.

«A família já está com ele. Está numa clínica a fazer exames, mas pensamos que está bem apesar de ter sinais de que foi golpeado na cara», disse uma das fontes.