O percurso escolar dura no mínimo 12 anos, em Portugal. Na hora de escolher uma escola para os seus filhos, os pais ou encarregados de educação gostam de ter presente quais são os melhores estabelecimentos de ensino da sua região. O ranking de escolas relativo ao último ano letivo completo, 2014/2015, pretende ajudar a perceber o desempenho dos estudantes em final de ciclo: 4º, 6º e 9º anos, bem como secundário. É nesses anos de escolaridade que realizam provas finais. 

Nesta parceria TVI/Público/Universidade Católica, o critério que utilizámos para análise foi comparar as escolas que realizaram mais de 50 exames de Português e de Matemática, embora haja de facto escolas que realizam algumas centenas de exames e outras que não chegam aos dois dígitos. 

Olhando para as tabelas, a primeira e mais óbvia conclusão é que as escolas privadas voltam a estar à frente. E isto acontece naqueles quatro ciclos de estudos. 

A primeira escola pública a aparecer na lista surge apenas na 24ª posição e é do ensino primário. Ou seja, os top 5, 10 e 20 são, em exclusivo, preenchidos por escolas privadas. 

Outra observação que ressalta dos dados deste ranking é que os estabelecimentos de ensino do norte do país, especialmente o distrito do Porto, aparecem nos lugares cimeiros do ranking. Algo que é especialmente notório no caso do ensino primário.

Ao mesmo tempo, sobretudo no que toca às escolas públicas melhor classificadas nos e 9º anos, o ensino artístico ocupa posições de destaque, apesar dos cortes de financiamento que os estabelecimentos sofreram.

 
RANKING DAS ESCOLAS 2015
Ranking das escolas 4º ano  consulte aqui
Ranking das escolas 6º ano  consulte aqui
Ranking das escolas 9º ano  consulte aqui
Ranking ensino secundário  consulte aqui


Os rankings avaliam o que deviam? Há várias perguntas, diferentes respostas e algumas sugestões a ter em conta. A discussão, essa, continua entre a comunidade científica e a sociedade.