As vítimas mortais da queda de uma árvore na Madeira já foram todas identificadas. O adjunto da direção clínica do Serviço Regional de Saúde da Madeira (SESARAM), Miguel Reis, revelou esta quarta-feira que oito vítimas são do sexo feminino e cinco do sexo masculino.

Numa conferência de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira, Miguel Reis especificou que todas as vítimas têm entre 28  e 59 anos, à exceção de um bebé de um ano que chegou ao hospital já cadáver.

Entre os mortos, há dois estrangeiros: uma mulher francesa, de 42 anos, que morreu no local, e uma mulher húngara, de 31, que morreu no serviço de urgência daquela unidade de saúde. Todos os outros são madeirenses.

O responsável informou que dos 16 feridos que ontem estavam internados, nove já tiverem alta. Permanecem internados sete feridos, que são cinco adultos e duas crianças. Uma das crianças é francesa e tem dois anos, enquanto a outra é madeirense e tem 14 anos.

Um dos feridos está nos cuidados intensivos.

Questionado sobre se algum dos feridos corria risco de vida, Miguel Reis explicou que são todos feridos "politraumatizados", pelo que todos "correm risco de vida".

"Todos os feridos são politraumatizados, pelo que são doentes críticos e qualquer doente crítico corre risco de vida." 

Uma árvore caiu no Largo da Fonte, na freguesia do Monte, na terça-feira, por volta das 12:00. O incidente ocorreu durante a romaria da Nossa Senhora do Monte, quando várias pessoas aguardavam pela procissão. 

O arraial do Monte é considerado a maior festa da Madeira, contando com a presença das entidades regionais.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, viajou para o Funchal, na sequência da tragédia. O Presidente quis testemunhar a "solidariedade e o conforto amigo de todos os portugueses".