Miguel Gaspar, diretor adjunto do «Público», morreu esta madrugada, aos 54 anos, devido a um cancro no pâncreas, noticiou este domingo o jornal onde trabalhava.

De acordo com o diário, o jornalista estava no «Público» desde 2007 e encontrava-se internado em Lisboa «há algumas semanas».

Miguel Gaspar foi crítico de televisão durante dez anos, incluindo Diário de Notícias (DN), O Independente e na Rádio Renascença, tendo recebido em 2005 o prémio de Crítica de Televisão da Casa da Imprensa.