A PSP do Porto anunciou esta sexta-feira a detenção de três suspeitos de burla por alegadamente tentarem vender na via pública computadores tablet abaixo do preço de mercado que eram, afinal, «pedaços de cerâmica».

«Depois de efetuada a transação, as vítimas vinham a verificar que a embalagem que lhes havia sido entregue continha no interior um pedaço de cerâmica em vez do referido aparelho», escreve aquela força policial, em comunicado.

A investigação feita «permitiu apurar» que a burla se iniciava quando os homens «abordavam cidadãos na via pública», exibindo um tablet que propunham vender «muito abaixo» do preço de mercado.

Os indivíduos, com 22, 30 e 42 anos de idade, «sem atividade profissional conhecida e residentes no Porto», foram detidos na quinta-feira, pelas 19:30, na rua do Ouro, naquela cidade.

No decorrer da operação, a polícia apreendeu «um tablet e 50 euros».

A PSP anunciou ainda a detenção de dois suspeitos de tráfico de estupefacientes e a apreensão de cerca de 10.070 doses individuais de cocaína e haxixe.

Um dos homens, de 25 anos, foi detido pelas 15:40 de quinta-feira no bairro de Pinheiro Torres, no Porto, com cocaína suficiente para 30 doses individuais.

No bairro do Aleixo, pelas 19:20, a PSP deteve outro homem, este de 43 anos, apreendendo-lhe haxixe para mais de 10 mil doses, uma bicicleta e 20 euros.

Entre as 06:00 e as 23:00 de quinta-feira, a PSP apreendeu ainda sete máquinas de jogo de fortuna ou azar e 1.206 artigos alimentares.

Durante a operação, realizada em dez estabelecimentos comerciais localizados na cidade do Porto, foram identificadas sete pessoas.

A PSP esclarece, em comunicado, que a ação «teve como objetivo a fiscalização no âmbito do combate à prática de jogos ilícitos, em estabelecimentos de restauração e bebidas».