Catorze pessoas da Escola Prática de Polícia de Torres Novas estão internadas no hospital desde a madrugada desta sexta-feira com indisposições.
 
Segundo fonte hospitalar, os doentes apresentavam “vómitos, diarreia e cólicas abdominais”.
 
Ao que tudo indica, ter-se-á tratado de uma intoxicação alimentar, mas as causas ainda não foram determinadas, mas, a mesma fonte disse à TVI que os cadetes “não partilharam todas as refeições”, pelo que é difícil estabelecer o nexo de causalidade.
 
Embora internados, os aspirantes a agentes da PSP, com idades compreendidas entre os 20 e os 30 anos, estão “todos estáveis”. 

A Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) confirmou que 11 das 14 pessoas queinternadas no Hospital de Torres Novas, com sintomas de intoxicação, são alunas do curso de formação de agentes.

Em declarações à Lusa, o subcomissário João Moura confirmou que os 11 homens são alunos do curso de formação de agentes, acrescentando tratar-se de uma situação relacionada com a alimentação realizada fora da EPP, possivelmente durante um jantar de convívio na noite de quinta-feira, onde os 11 alunos marcaram presença e ao qual a PSP é totalmente alheia.

O porta-voz da Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) afirmou que os alunos foram internados “por precaução”.

Sobre as três mulheres também internadas, a PSP referiu não serem alunas da EPP de Torres Novas.