A responsável do comando regional da Madeira da Policia de Segurança Pública (PSP), superintendente Margarida Amaral, disse hoje que esta região autónoma é a zona do país com maior incidência de maus tratos na população idosa.

"A taxa de incidência na região autónoma é superior" às verificadas nos distritos do continente, afirmou Margarida Amaral na Comissão Especializada Permanente de Saúde e Assuntos Sociais numa audição parlamentar, requerida pelo PCP, sobre o "fenómeno da prática de violência e maus-tratos sobre idosos na Região Autónoma da Madeira".

Margarida Amaral realçou que a taxa de incidência por 1.000 habitantes era na Madeira superior a 3 por cento (3,8 em 2013, 3,87 em 2014 e em 2015 andará pelos 3,8 por cento), quando no continente está na casa dos 2 por cento.

A comandante da PSP da Madeira destacou ainda que, no âmbito do Relatório Anual de Segurança Interna, os casos reportados na região foram em 2012 de 976, em 2013 de 1.018, em 2014 de 1.010 e em 2015 "será próximo do ano anterior".

Margarida Amaral adiantou ainda que as divisões policiais que têm recebido mais denúncias eram as do Funchal, Câmara de Lobos e Ribeira Brava, 85 por cento das quais diziam respeito a mulheres.

A responsável do Comando Regional da Madeira da PSP disse ainda que a polícia tem apostado na prevenção e na formação de agentes para tratar destes casos específicos, bem como no incremento do Programa Integrado de Policiamento de Proximidade, reconhecendo, contudo, que este fenómeno "é um flagelo nacional".