O Comando Metropolitano de Lisboa (COMETLIS) da PSP deteve nos dois primeiros meses deste ano 470 pessoas, grande parte das quais suspeitas de «actos criminosos com alguma violência», anunciou esta quarta-feira um responsável policial, refere a Lusa.

Os 470 detidos em Janeiro e Fevereiro deste ano representam um aumento de 22 por cento face ao mesmo período do ano passado, acrescentou o comandante do COMETLIS, Jorge Filipe Barreira, que falava na cerimónia que assinalou os 142 anos do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, em Loures.

No final da cerimónia e questionado pelos jornalistas sobre os dados da criminalidade no ano passado, o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, disse que «dentro de poucos dias» o Relatório de Segurança Interna de 2008 estará concluído e será revelado.

Rui Pereira disse que tem «uma ideia sobre os dados da criminalidade» no ano passado, mas ainda não foram avançados porque «não estão consolidados» e é necessário «falar uma linguagem de rigor e de verdade em relação aos números».

Nos primeiros seis meses de 2008, a criminalidade violenta aumentou cerca de 15 por cento relativamente ao período homólogo de 2007, segundo o Gabinete Coordenador de Segurança.

Entretanto, o procurador-geral da República, Pinto Monteiro, afirmou no dia 06 deste mês, em entrevista à Antena 1, que «houve um aumento da criminalidade violenta em Portugal em 2008», mas ter informações que, ultimamente, «estacionou», designadamente no «carjacking» (furto de viatura com ameaça ou violência contra o condutor ou proprietário).