A PSP do Porto anunciou esta quarta-feira a detenção de quatro suspeitos de violência doméstica, incluindo dois irmãos que na terça-feira terão agredido os pais.

Um comunicado do comando policial detalha que os dois irmãos indiciados «por suspeita da prática de ofensas corporais aos progenitores» são um homem de 33 anos de idade, desempregado e uma mulher de 31 anos, assistente operacional.

Os outros detidos no âmbito do combate à violência doméstica foram um homem de 47 anos e outro de 45, ambos residentes no Porto, que terão ameaçado e agredido as suas companheiras.

Com os casos agora revelados, o número de detenções por violência doméstica no Porto eleva-se a 124, desde janeiro do ano passado, segundo dados da própria polícia.

Dos 124 detidos, nove ficaram em prisão preventiva.

O comunicado lembra, a propósito, que a PSP tem em funcionamento, desde março do ano passado, o Gabinete de Atendimento e Informação a Vítimas (GAIV), ¿para onde são encaminhadas todas as vítimas de violência doméstica do concelho do Porto para efeitos de atendimento personalizado e especializado por equipas policiais multidisciplinares¿.

O GAIV atua em articulação com o Instituto Nacional de Medicina Legal (Delegação do Porto), instituições de apoio à vítima e Escola de Criminologia da Faculdade de Direito da Universidade do Porto.