A PSP informou hoje que 10 pessoas foram detidas na operação de quarta-feira na Cova da Moura, na Amadora, por suspeita de tráfico de droga e posse de armas ilegais, e vão ser presentes a um juiz na sexta-feira.
 

Em comunicado, a PSP de Lisboa explicou que a operação naquele bairro da freguesia das Águas Livres, de “combate ao tráfico de estupefaciente, na vertente de venda direta ao consumidor”, envolveu o cumprimento de 16 buscas domiciliárias.


Os agentes detiveram em flagrante delito 10 suspeitos, entre as quais três mulheres de idades compreendidas entre os 24 e os 32 anos e sete homens com idades entre os 24 e os 51 anos.

Nesta operação, segundo a informação policial, foram apreendidos cerca de 14.500 euros, produtos suspeitos de serem droga e armas.

Na lista da PSP estão cinco mil doses de cocaína, 1.031 doses de heroína, 33 unidades de ecstasy, 62 doses de haxixe, três espingardas, uma pistola, mais de 100 munições e uma viatura.

Os detidos vão ser presentes na sexta-feira no Tribunal Judicial da Comarca Lisboa Oeste-Amadora.

Em declarações à agência Lusa, na quarta-feira à noite, o comissário da PSP Rui Costa referiu a detenção de seis pessoas numa operação em vários locais do concelho de Amadora.

A operação, acrescentou então o porta-voz, teve início cerca das 20:00, incluiu buscas domiciliárias e decorreu na Cova de Moura e em outros três locais dispersos do concelho da Amadora.

Durante as buscas, segundo o comissário Rui Costa, foram apreendidas três caçadeiras, “cuja posse era ilegal”, e produtos que se suspeita sejam estupefacientes, nomeadamente cocaína e heroína.

“Temos também a apreensão de balanças, prensa e outro material normalmente utilizado para dividir e condicionar o estupefaciente para a venda”, disse, referindo não ter havido incidentes durante as rusgas.