PSD, CDS e PCP rejeitaram esta sexta-feira, na generalidade, o projeto do Bloco de Esquerda que pretendia legalizar o cultivo de canábis para consumo pessoal e criar um enquadramento legal para a existência de clubes sociais de canábis.

O diploma do Bloco de Esquerda teve o apoio de dez deputados socialistas: Maria Antónia Almeida Santos, João Paulo Pedrosa, Paulo Campos, João Galamba, Elza Pais, Vieira da Silva, Pedro Nuno Santos, Isabel Moreira, Pedro Delgado Alves e Gabriela Canavilhas.

A maioria dos deputados do PS absteve-se, assim como os dois deputados do Partido Ecologista "Os Verdes".

Este diploma do Bloco de Esquerda foi discutido em plenário a 23 de abril passado, na generalidade, tendo no dia seguinte sido alvo de uma decisão de baixa a comissão sem votação.

Na votação hoje realizada, a presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, provocou risos na bancada quando chamou António Galamba ao deputado João Galamba - isto, sabendo-se que António Galamba era um dos dirigentes do "núcleo duro" do anterior líder do PS, António José Seguro, e João Galamba pertence ao Secretariado Nacional liderado por António Costa.