Cerca de 111 mil alunos do ensino público e privado realizam esta quarta-feira à tarde a prova escrita do teste "Preliminary English Test (PET)" da Universidade de Cambridge, que é obrigatória para todos os estudantes do 9.º ano.

O teste de diagnóstico de inglês volta a ser realizado sob a ameaça de greve dos professores, convocada por uma plataforma de sete sindicatos, entre os quais a Federação Nacional de Professores (Fenprof).

As direções das escolas designaram cerca de 2.300 professores para classificar a prova, obrigatória para os alunos do 9.º ano e opcional para os restantes anos: dos mais de 110 mil alunos, 104 mil frequentam o 9.º ano.

No ano passado, mais de 100 mil alunos realizaram o “Key for Schools”, mas este ano o nível de exigência será superior, já que estão a realizar o PET.

Além da componente escrita, o PET tem ainda uma componente oral, que já está a ser decorrer em algumas escolas e termina a 22 de Maio.

O Ministério da Educação e Ciência (MEC) tem sublinhado a importância deste teste, que é reconhecido internacionalmente.

A prova levou ainda a Fenprof a fazer queixa à Procuradoria-Geral da República, estando a Polícia Judiciária a analisar a parceria entre Estado e empresas para realização do teste de inglês do Cambridge.