Pelo menos 47 crianças foram retirados aos pais portugueses no Reino Unido nos últimos 16 meses. Naquele país, a cada 15 minutos, uma criança é colocada à guarda do Estado.

De acordo com os números do Consulado Geral de Portugal em Londres, avançados pela revista Visão, foram comunicados 170 casos desde 2010.

Em Inglaterra, há um protocolo segundo o qual os profissionais de unidades de saúde ou escolas fazem denúncias sempre que detetam sinais de maus tratos ou negligência numa criança.

Ao contrário do que acontece em Portugal, uma criança pode ser retirada aos pais sempre que há receio que alguma coisa lhe possa acontecer no futuro, seja em casos de violência doméstica no seio familiar ou em casos de depressão pós-parto.

No Reino Unido, há atualmente 69 mil crianças e jovens sob o cuidado do sistema de proteção de menores.