Dois homens e uma mulher foram detidos este sábado, na zona de Castelo Branco, por suspeita da prática de lenocínio, disse à agência Lusa uma fonte do Comando Territorial da GNR naquela cidade.

Os dois homens, de 25 e 34 anos, e a mulher, de 23 anos, aguardam em prisão preventiva, devendo ser ouvidos pelo Tribunal da Sertã, na segunda-feira, dia 16 de junho, adiantou a mesma fonte.

O lenocínio consiste no incentivo à prática da prostituição.

As detenções foram efetuadas na madrugada de sábado, no âmbito de uma operação desenvolvida pela GNR, na região de Castelo Branco, Proença-a-Nova e Ferreira do Zêzere.

Durante a mesma operação, que envolveu seis dezenas de militares dos destacamentos territoriais e de intervenção da GNR da Sertã, de Castelo Branco, de Portalegre e de Coimbra, com apoio do Núcleo de Operações Especiais, foram detidos quatro indivíduos suspeitos da prática de tráfico de estupefacientes, disse a mesma fonte.

Dois daqueles arguidos, de 26 e 31 anos, aguardam sob prisão preventiva para serem ouvidos no Tribunal da Sertã, na segunda-feira.

Os dois outros acusados da prática de crime de tráfico de estupefacientes, de 21 e 26 anos, aguardam igualmente para serem ouvidos por aquele tribunal, mas em liberdade, acrescentou a mesma fonte do Comando Territorial da GNR de Castelo Branco.

Durante a mesma operação foi apreendido diverso material, designadamente computadores, balanças e moinhos, uma caçadeira e 12 cartuchos, um bastão extensível, 875 gramas e 232 plantas de canábis e 36 gramas de haxixe.