"Aproveitando-se de tais circunstâncias, a arguida exigia a entrega de 50 por cento dos ganhos em práticas sexuais dessas mulheres, exercendo pressões sobre as mulheres angariadas ao longo de todo o tempo em que durou esta exploração, pressões essas pela via de ofensas, física e psicologicamente", diz o MP citado pela Lusa.