O programador musical e musicólogo Carlos de Pontes Leça, de 77 anos, morreu esta sexta-feira em Lisboa, anunciou a Fundação Calouste Gulbenkian.

Carlos de Ponte Leça, natural de Coimbra, destacou-se no estudo e divulgação da ópera dos séculos XIX e XX, da estética da música contemporânea e das relações entre música e cinema.

No Serviço de Música da Fundação Calouste Gulbenkian desempenhou as funções de diretor-adjunto e de consultor, “tendo tido especialmente a seu cargo a programação de música contemporânea”, segundo a mesma fonte.

Pontes Leça foi também diretor artístico do Festival “Música em Leiria" e diretor-adjunto da revista Colóquio-Artes, editada pela Fundação.

Carlos de Pontes Leça estudou Piano e Composição no Conservatório de Coimbra e no Conservatório Nacional, em Lisboa. Licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra e em Comunicação Social pela Universidade de Navarra, em Espanha, tendo concluído esta última licenciatura com uma dissertação sobre “Cinema e cultura cinematográfica em Portugal”.

Pontes Leça é autor de textos ensaísticos publicados pelo Teatro Nacional de São Carlos, revista Colóquio-Artes, Cinemateca Portuguesa, Fundação Juan March, entre outros, e “desenvolveu intensa atividade como conferencista e comentador de concertos em elevado número de instituições, entre as quais a Fundação Gulbenkian, Culturgest, o Centro Cultural de Belém, a Casa da Música, a Universidade de Aveiro e o Festival de Música de Sintra.

Colaborou com a RTP e a RDP-Antena 2 como apresentador de programas de ópera. Entre 2006 e 2007, por ocasião do centenário do nascimento do compositor Fernando Lopes Graça, Pontes Leça deu conferências sobre o autor de "Requiem pelas Vítimas do Fascismo" na Casa da Música e, em Paris, no Centre Culturel Calouste Gulbenkian e na Salle Gaveau.

Desde 2006 dirigiu cursos no âmbito dos Programas Educativos da Fundação Gulbenkian, dois deles lecionados também na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, no Porto.

Pontes Leça apresentou comunicações nos Simpósios de Música e Cinema organizados pela Universidade de Salamanca em 2006, 2008 e 2010. Em 2012 dirigiu na Cinemateca Portuguesa, em Lisboa, um curso sobre o cinema musical de Vincente Minnelli.

O velório de Carlos de Pontes Leça realiza-se hoje na capela funerária da Igreja dos Santos Reis Magos, no Campo Grande, em Lisboa, onde é celebrada missa às 19:00.