O Tribunal da Relação de Lisboa ordenou esta quinta-feira a prisão preventiva de um italiano procurado pelas autoridades francesas e italianas e a morar em Cascais com a mulher, portuguesa, que vai permanecer em prisão domiciliária, disse à Lusa fonte policial.

A PSP deteve na quarta-feira um casal luso-italiano, Danielo Chemello e Aurora Pereira Vaz, procurados pela justiça francesa e pela italiana, conhecido das autoridades por tentar extorquir dinheiro aos pais de Madeleine McCann em troca de informações sobre o paradeiro da filha.

Os detidos foram hoje presentes ao Tribunal da Relação, que decretou que Danielo Chernello vai permanecer em território nacional em prisão preventiva até à sua extradição e que a portuguesa ficará em prisão domiciliária e irá cumprir pena de prisão em Portugal.

De acordo com uma fonte da PSP, este casal está referenciado por ter tentado receber o dinheiro que os pais da menina inglesa que desapareceu no Algarve em 2007 ofereciam a quem desse pistas sobre o seu paradeiro.

Segundo a mesma fonte, o casal é procurado pelas autoridades francesas por alegadamente estar envolvido num esquema de associação criminosa para conspiração para assassinar um juiz francês que o condenou a 18 meses de prisão por maus-tratos à filha, pena que ambos efetivamente cumpriram.

Em Itália, Danielo Chemello e Aurora Pereira Vaz são suspeitos de tentativa de homicídio do ex-marido da portuguesa e de, em 2001, terem contratado um antigo polícia para esconder droga no carro do homem, numa tentativa de o incriminar, plano que falhou, adiantou a fonte.

O casal vivia «pelo menos desde janeiro na zona do Estoril», sob identidade falsa e, de acordo com a fonte, preparava-se para mudar de local, como tinham feito há quatro anos, quando deixou o Algarve.

Os dois filhos do italiano e da portuguesa, menores de idade, encontravam-se na residência do Estoril e foram entregues a casas de acolhimento para jovens.

«Os menores nunca foram vistos pelos vizinhos e julgamos que nem sequer andavam na escola», afirmou a fonte.