O juiz de instrução criminal do Tribunal de Guimarães aplicou prisão preventiva a quatro homens detidos na segunda-feira pela GNR por alegado tráfico de estupefacientes, informou esta quarta-feira fonte policial.

Segundo a fonte, a um arguido foi aplicada a medida de coação de apresentações diárias no posto policial da aérea de residência, bem como proibição de contacto com pessoas ligadas à toxicodependência.

Naquela operação da GNR, tinha sido detido um quinto arguido, mas foi conduzido nesse mesmo dia à cadeia por sobre ele ter pendente um mandado de captura internacional.

Estava evadido do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira desde há dois anos.

A investigação da GNR decorria há meio ano e na, segunda-feira, incluiu sete buscas domiciliárias em Fafe, Vizela e Guimarães.

Segundo um comunicado daquela força de segurança, todos os arguidos estão envolvidos em ações de tráfico nos distritos de Braga, Porto, Vila Real e Bragança.

Na operação, liderada pelo Núcleo de Investigação Criminal de Guimarães, foi apreendida heroína suficiente para confecionar 16.230 doses, bem como 25 doses de cocaína.

Foram igualmente apreendidos 36.800 euros, seis automóveis, um motociclo, 15 telemóveis e vários recortes em plástico para embalamento e doseamento do produto estupefaciente.