Mais de 30 mil crimes de pornografia infantil e, ainda, 64 crimes de abuso sexual de menores levaram, na quinta-feira, à prisão preventiva do homem suspeito de ter praticado tais atos.

A decisão foi tomada pelo  Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa, segundo a  página na internet da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

A investigação vai prosseguir e está a ser dirigida pela 2.ª secção do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) e pela PJ, diz a Lusa.

A detenção realizou-se no âmbito da operação internacional denominada «Downfall», realizada pelas autoridades de vários países sob a égide da Europol, destinada a combater a pornografia de crianças na internet.