logotipo tvi24

«Primavera» contra a austeridade sai à rua no dia 12

Primavera Global PT integra os vários grupos que surgiram das manifestações dos indignados e a Plataforma 15 de Outubro

Por: tvi24 / CF    |   2012-05-08 21:07

O movimento Primavera Global PT vai promover entre 12 e 15 de maio várias iniciativas, nomeadamente uma manifestação em Lisboa, para protestar contra as atuais medidas de austeridade.

Inês Subtil, da Primavera Global PT, disse à agência Lusa que este movimento se assume contra as atuais medidas do Governo, austeridade e desemprego, mas também pretende apresentar soluções e alternativas.

Primavera Global PT é composta por cidadãos, ativistas, coletivos, movimentos sociais que, em conjunto e de forma pacífica, querem «encontrar soluções e construir novos modelos de organização à escala humana, mais sustentáveis e mais democráticos».

Inês Subtil adiantou que a Primavera Global PT respondeu ao apelo internacional para que as pessoas voltem a sair às ruas em protesto, iniciativas que vão decorrer em mais de 250 cidades de todo o mundo.

Entre as iniciativas está uma manifestação, no dia 12, entre o Rossio e o Parque Eduardo VII, em Lisboa, e um Fórum de Ideias, que inclui debates e palestras.
A Primavera Global PT realiza, na quarta-feira, uma apresentação pública do movimento em Portugal, que, segundo Inês Subtil, tem integrado vários grupos que surgiram nas manifestações dos indignados e da Plataforma 15 de outubro.

O movimento pretende «mandar uma mensagem clara e determinada de indignação mas também de mudança».

Partilhar
EM BAIXO: Indignados (Cláudia Lima da Costa)
Indignados (Cláudia Lima da Costa)

Veja a combinação vencedora do Euromilhões
Jackpot de 31 milhões de euros na sexta-feira
BES Leasing lesada na burla de três arguidos no valor de 2,8 M€
Os factos investigados ocorreram entre setembro de 2007 e maio do ano seguinte
Professores «não vão ser prejudicados» se justificarem falta à prova
Nuno Crato relembrou que «a prova se aplica a todos os professores»
EM MANCHETE
Professores têm de justificar falta à prova
Só assim evitarão ser «prejudicados» no próximo concurso, esclareceu o ministro Nuno Crato
«Crato conseguiu vitória com truque bastante ordinário»
RioForte avança com pedido de falência no Luxemburgo