João Vale e Azevedo recorreu para a Relação de Lisboa da decisão do 4.º Juízo do Tribunal de Execução de Penas de Lisboa, em recusar a liberdade condicional ao antigo presidente do Benfica.

Fonte judicial disse à agência Lusa que o recurso de Vale e Azevedo, apresentado a 15 deste mês, já foi distribuído à 9.ª secção do Tribunal da Relação de Lisboa.

O acórdão do Tribunal de Execução de Penas de Lisboa, de 29 de abril deste ano, negou a liberdade condicional, por entender que Vale e Azevedo não cumpriu dois terços da pena, e também para a libertação não dar a «sensação de impunidade, o que comunitariamente é intolerável.