O Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra decretou hoje a prisão preventiva para um agente da PSP detido no sábado à noite por suspeita de assalto à mão armada a uma residência na Lousã.

O agente, com pouco mais de 40 anos, residente na Lousã, a prestar serviço em Coimbra, vai ficar em prisão preventiva até que «possa ir para prisão domiciliária com pulseira eletrónica», disse à agência Lusa fonte da Polícia Judiciária.

O suspeito foi detido no sábado pela GNR da Lousã cerca das 21:30, escondido próximo da habitação que, supostamente, terá assaltado momentos antes.

«Quando chegou a casa, o proprietário assaltado deparou-se com um intruso e alertou a GNR, tendo o indivíduo fugido», explicou o comandante do Destacamento da GNR da Lousã, adiantando que o dono da residência ainda foi agredido e teve de receber tratamento hospitalar.

Alertados por gritos, os vizinhos cercaram as imediações da casa até à chegada da patrulha da GNR, que encontrou o suspeito escondido com vários objetos em ouro, entre outros, dentro de uma mochila, e procedeu à sua detenção.

De acordo com a GNR, o suspeito foi depois entregue à Polícia Judiciária, que esta tarde o conduziu ao Tribunal de Instrução Criminal de Coimbra para primeiro interrogatório judicial.