Seis projetos de agências portuguesas foram distinguidos com os European Design Awards 2016, anunciou a organização.

De acordo com o sítio online da European Design (ED) - que distingue há uma década, anualmente, o melhor do design gráfico, da ilustração e do design digital - os prémios foram entregues numa cerimónia que decorreu no sábado, em Viena, na Áustria.

A agência R2, dos designers portugueses Lizá Ramalho e Artur Rebelo, foi distinguida com o prémio prata na categoria logótipo de empresas, pelo exemplo criado em 2015 para o Teatro Nacional D. Maria II.

 

 

Fundada no Porto, em 1995, a agência já tinha sido distinguida pela ED, em 2014, como Agência Europeia de Design do Ano, e recebeu igualmente nesse ano o prémio ouro para o “Jornal dos Arquitetos”, na categoria de melhor revista, e para o logótipo desenvolvido para a produtora Um Segundo Filmes.

Como estúdio de design, Lizá Ramalho e Artur Rebelo têm criado projetos para clientes nacionais e estrangeiros, como o Museu Coleção Berardo, o Museu de Serralves, a Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa e Paris), a Esquire Magazine (Estados Unidos), a Casa da Música e o arquiteto Eduardo Souto de Moura.

Na categoria tipo de letra original, a agência portuguesa Bürocratik recebeu um prémio bronze para a sua fonte de letra "Nómada", criada por Bruno Rodrigues e Adriano Esteves, e um prémio prata na categoria digital, pelo projeto realizado na plataforma digital Quiver.

Na categoria revistas, Portugal ficou representado nos prémios com uma prata para a revista Estante, produzida pela agência Adagietto, dirigida por José Séneca, para as lojas Fnac.

 

 

Para o projeto colaboraram os ilustradores Tiago Albuquerque, Richard Câmara, Afonso Cruz e João Fazenda.

A partir de um pedido da editora Almedina, a agência FBA criou um livro com direção criativa de João Bicker, que veio a ser premiado com prata, na categoria de catálogos artísticos.

Um prémio prata também foi atribuído na categoria de marca ao Uma Brand Studio, pela criação da imagem do Prémio Novos Artistas 2015 da Fundação EDP, que teve como diretores criativos Gonçalo Cabral e Teresa Nunes.

Outro projeto premiado com prata foi o da área de embalagem de bebidas alcoólicas, criado pela agência portuguesa Volta Branding & Digital Studio, para a empresa vinícola Sandeman.

Depois de Colónia, na Alemanha, em 2014, Istambul, na Turquia, em 2015, e este ano em Viena, na Áustria, a cidade do Porto será palco da cerimónia da entrega dos prémios em 2017, recorda a Lusa.