A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Leiria anunciou a abertura de um inquérito e admite mesmo a aplicação de sanções aos estudantes envolvidos na brincadeira com a tragédia do Meco durante uma praxe.

A associação de estudantes daquela escola pede desculpas às famílias das vítimas do Meco.

«Eu estou aqui para justificar o injustificável. Foi um ato isolado que aconteceu e só me resta pedir desculpas», disse à TVI o presidente da Associação de Estudantes da ESTG, Rui Constantino.

«Eles erraram e os erros têm consequências. Toda a academia repudiou aquele ato, pegarem numa tragédia com colegas nossos para fazerem uma praxe… Já foram repreendidos e internamente iremos chegar às nossas conclusões», completou.