A Autoridade Marítima aconselhou esta sexta-feira os cidadãos que pretendam ir à praia nos próximos dias a redobrar os cuidados junto à linha de água, uma vez que as praias já não são vigiadas, e alertou para as elevadas temperaturas.

Quem pretender frequentar as praias deverá “adotar permanentemente uma cultura de segurança e prevenção”, referiu a Autoridade Marítima, em comunicado divulgado hoje.

Apesar de as previsões apontarem para temperaturas do ar elevadas, o estado do mar e a temperatura baixa da água não correspondem ao tempo de verão”, salientou.

Em caso de dúvida relativamente ao estado do mar, as autoridades avisaram que não se deve tomar banho no mar.

A presença de agueiros e de correntes fortes pode ser “fatal”, revelou em comunicado.

É essencial que se vigiem permanentemente as crianças a uma "distância próxima".

Segundo a Autoridade Marítima, os cidadãos não devem virar as costas ao mar nem caminhar na areia molhada, porque "um golpe de mar" pode arrastar os cidadãos para “situações perigosas”.

A temperatura do mar já se encontra muito mais baixa, com valores inferiores a 18 graus sendo, por isso, mais provável a ocorrência de choques térmicos e congestões quando se mergulha na água do mar”, lê-se no comunicado.

É fundamental que se respeite um “intervalo de três horas” após uma "refeição normal", reforçou a Autoridade Marítima.