O corpo de uma pessoa, ainda por identificar, foi encontrado esta segunda-feira dentro de uma autocaravana na praia de Carreço, Viana do Castelo, num caso que está já a ser investigado pela PJ, disseram fontes policiais e da proteção civil.

Contactada pela Lusa, fonte da Polícia Judiciária (PJ) de Braga adiantou que "todos os cenários estão em aberto", considerando que o resultado da autópsia "também será determinante" para apurar as causas da morte, "juntamente com outros indícios recolhidos hoje, quer no local, quer em outras diligências subsequentes realizadas pelos agentes envolvidos na investigação".

A mesma fonte afirmou que, "em princípio, se trata um homem, cuja identificação é ainda desconhecida, devido ao avançado estado de decomposição do cadáver".

"Tudo indica que já estaria morto há algum tempo", frisou.


De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, o alerta foi dado cerca das 13:15, pela Polícia Marítima de Viana do Castelo, que "solicitou a intervenção dos bombeiros para a remoção e transporte de um cadáver encontrado dentro de uma autocaravana estacionada entre a zona do Lumiar e a praia de Carreço".

À Lusa, o capitão do Porto e Comandante da Polícia Marítima (PM) de Viana do Castelo, Raúl Risso, afirmou que o cadáver foi encontrado por uma patrulha que, "apercebendo-se da presença do veículo, se aproximou para perceber o que se passava".

"A porta da autocaravana estava semiaberta. Os elementos da patrulha decidiram verificar o que se passava quando perceberam que existia no interior um corpo, deitado de bruços, em avançado estado de decomposição", explicou o responsável.