As chamas no porta-contentores espanhol «Izar Argia», onde esta segunda-feira se registou um incêndio, quando atracado no porto açoriano da Praia da Vitória, estão circunscritas e os quatro tripulantes sinistrados encontram-se fora de perigo, refere a Lusa.

Fonte do Hospital de Angra do Heroísmo disse estar ainda a «aguardar a chegada dos tripulantes, um com queimaduras e três com intoxicação por fumo» mas adiantou que eles já não correm perigo depois de terem recebido os primeiros socorros no Centro de Saúde da Praia da Vitória.

Por seu turno, o vice-presidente do Serviço Regional de Protecção Civil dos Açores, Ricardo Barros, corrigiu uma primeira informação, declarando que «o navio não é um atuneiro mas de carga geral».

Revelou que «o incêndio deflagrou num porão junto à proa do barco» mas que «as causas ainda estão por apurar pois o fogo não está extinto mas apenas circunscrito».

No combate ao incêndio estão envolvidos 39 bombeiros e 10 viaturas das corporações da Praia da Vitória e Angra do Heroísmo.

O vice-presidente do Serviço Regional de Protecção Civil dos Açores assegurou que todos os materiais, que não especificou, susceptíveis de oferecerem perigo já foram descarregados.