A segunda fase de buscas por indícios que esclareçam as circunstâncias do desaparecimento da criança inglesa Madeleine McCann começa hoje em dois novos locais fora da zona urbana da Praia da Luz, disse à Lusa fonte ligada à investigação.

Durante sete dias, dezenas de elementos das polícias britânica e portuguesa, da GNR, dos bombeiros sapadores florestais e outros técnicos concentraram-se num terreno de vários hectares na zona do miradouro da Praia da Luz.

Após uma interrupção na segunda-feira e na terça-feira, as equipas de investigação começam hoje a inspecionar mais dois terrenos, localizados no exterior do perímetro urbano da Praia da Luz, na estrada de acesso a Lagos.

O primeiro terreno a ser inspecionado situa-se aproximadamente a 500 metros do apartamento onde a família McCann passava férias em 2007, no empreendimento Ocean Club, na Praia da Luz, Lagos.

A operação das polícias britânica e portuguesa estaria inicialmente prevista para durar cerca de uma semana e terminar na sexta-feira, mas o prazo foi estendido.

Além dos cães pisteiros levados pelas autoridades inglesas, já foram utilizados nas buscas aparelhos para sondar o terreno, tendo igualmente sido vistoriada parte do sistema de esgotos da povoação.

As operações de busca por indícios que ajudem a desvendar as circunstâncias do desaparecimento de Madeleine acontecem sete anos depois da menina inglesa ter desparecido.

A menina desapareceu poucos dias antes de fazer quatro anos, a 03 de maio de 2007, do quarto onde dormia juntamente com os dois irmãos gémeos, mais novos.