Um homem de 43 anos suspeito de cometer crime de violência doméstica contra a sua própria mãe, de 70 anos, foi detido quinta-feira no concelho da Póvoa de Varzim e ficou em prisão preventiva, informou esta sexta-feira fonte policial.

As ameaças e agressões eram dirigidas contra a sua mãe, de 70 anos, disse à Lusa fonte das relações públicas da GNR, referindo que houve uma denúncia que levou a que fosse investigado um crime de alegada violência doméstica e que culminou na quinta-feira transata com a emissão de dois mandados - um domiciliário e outro de detenção.

A mãe do agressor, “uma pessoa especialmente vulnerável em razão da sua idade”, não era a única vítima, pois segundo a GNR há outros “familiares diretos” que também seriam alvos do suspeito.

Durante a operação policial, a GNR apreendeu também armas ilegais - uma espingarda de pressão de ar e duas armas brancas -, que seriam utilizadas como forma de ameaça no cometimento do crime de violência doméstica.

Progenitora foi levada para o hospital

Um homem de 48 anos de idade foi detido em Vila Nova de Gaia, na sequência de ter agredido fisicamente a própria mãe, que foi levada para uma unidade hospitalar, informou hoje a PSP do Porto.

A PSP informou, em comunicado, que agentes do Comando Metropolitano do Porto se deslocaram a uma residência na Travessa Padre Américo, em Vila Nova de Gaia, por terem recebido informações sobre “desacatos” numa casa daquela artéria.

A PSP intercetou o suspeito pela “prática de ofensas à integridade física da sua progenitora, que foi conduzida junto a uma unidade hospitalar”, lê-se na nota de imprensa.

O detido é hoje presente ao Ministério Público junto do Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia.