Os concelhos de Monchique (em Faro), Mação, Sardoal (em Santarém) e Vila de Rei (em Castelo Branco) apresentam esta sexta-feira risco máximo de incêndio, divulgou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Também seis concelhos do distrito de Faro estão sob risco muito elevado, o segundo nível mais grave numa escala de cinco, assim como dois concelhos do distrito de Beja, quatro de Setúbal, cinco de Évora, oito de Portalegre, 11 de Santarém, três em Leiria e Coimbra, nove em Castelo Branco, três em Coimbra, nove na Guarda e três em Viseu.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, variando entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 de cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O Instituto prevê para esta sexta-feira céu pouco nublado ou limpo. O vento soprará em geral fraco (inferior a 20 km/h) predominando de noroeste, soprando moderado (20 a 35 km/h) durante a tarde, em especial no litoral oeste e nas terras altas.

Prevê-se ainda uma pequena subida da temperatura máxima no interior da região Norte.

Quanto às temperaturas, Faro deverá chegar aos 31 graus celsius de máxima, enquanto em Lisboa se prevê 26º e no Porto 24º.

Beja e Castelo Branco vão ser as cidades mais quentes, sendo esperados 33 graus de máxima, enquanto na ilha da Madeira as máximas rondam os 28 graus, e nos Açores, Angra do Heroísmo será a cidade mais quente com 28 graus de máxima.