Os cerca de 160 passageiros, a maioria portugueses, que estavam desde sábado retidos no aeroporto de Madrid a aguardar um voo para o Porto, chegaram a Portugal, disse à agência Lusa Paulo Fernandes, um dos passageiros.

“Chegamos ao Porto cerca das 03:30 de hoje”, disse aquele passageiro num contacto telefónico feito para a agência Lusa.

Os passageiros, que deviam ter descolado de Madrid num voo da Ryanair às 19:40 de sábado, ficaram retidos em Madrid devido à greve do pessoal de terra da companhia aérea e apenas saíram às 03:10 locais (02:10 em Lisboa).

“Segundo me disseram estavam quatro trabalhadores a carregar e descarregar malas de oito aviões”, explicou Paulo Fernandes.

O passageiro lamentou, ainda, que a empresa não tenha fornecido qualquer refeição aos passageiros que viveram um atraso no voo de quase seis horas.

Ainda em Madrid, Paulo Fernandes tinha explicado à agência Lusa que, em virtude de alguns protestos dos passageiros, indignados com a falta de informação, mas também de uma refeição, o grupo esteve a ser vigiado por elementos policiais.

A Lusa tentou contactar o escritório da Ryanair no aeroporto de Madrid, mas este já tinha encerrado.