O comandante do Destacamento de Trânsito do Porto da GNR, capitão Nuno Lopes, foi alvo de uma tentativa de atropelamento esta madrugada, no âmbito da Operação Baco, ficando com ferimentos ligeiros, segundo fonte oficial da força policial.

«Confirmamos que houve uma tentativa de atropelamento a um oficial da GNR, esta madrugada, no âmbito da Operação Baco», disse à agência Lusa o major Marco Cruz, relações públicas da GNR.

De acordo com a mesma fonte, o comandante do Destacamento do Porto da Unidade Nacional de Trânsito mandou parar uma viatura, no âmbito de uma ação de fiscalização rodoviária, na Lixa (distrito do Porto), mas o condutor não respeitou o sinal de paragem.

«Num primeiro momento, o condutor parou a viatura, mas arrancou logo de seguida na direção do oficial da GNR, que conseguiu atirar-se para a berma da estrada. Caso contrário, teria sido atropelado», relatou o major Cruz.

O condutor colocou-se em fuga e, desta ação, resultaram ferimentos ligeiros para o capitão Nuno Lopes, que foi assistido num hospital da região.

«Conseguiu-se identificar a matrícula do veículo que, conforme se detetou posteriormente, não tinha o seguro obrigatório, nem a inspeção periódica», informou à Lusa o relações públicas da GNR.

Segundo o major Cruz, «a viatura já foi apreendida» pelas autoridades, estando o seu proprietário identificado.

As diligências para a detenção do condutor vão continuar «nas próximas horas», revelou o responsável, sublinhando que se está «em presença de um crime» e que o «auto de notícia» foi levantado, pelo que haverá intervenção do Ministério Público.