Um incêndio deflagrou hoje à tarde nas encostas do castelo de Marvão, no distrito de Portalegre, e o combate está a ser prejudicado pelos acessos difíceis, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.

A fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre indicou que não havia habitações em perigo, cerca das 17:15, mas que foi cortada ao trânsito a Estrada Nacional (EN) 359, entre Portagem e Marvão.

Segundo a fonte, está a arder mato e pinhal "com intensidade", sendo o trabalho dos bombeiros dificultado pelo "declive bastante acentuado".

"É difícil o progresso para os meios terrestres", disse a fonte, adiantando que o alerta foi dado às 15:29.

O combate às chamas mobiliza um total de 148 operacionais, com o apoio de 39 veículos e de três meios aéreos, um deles espanhol.

Reforçado combate às chamas

O dispositivo de combate ao incêndio nas encostas do castelo de Marvão foi reforçado ao longo da tarde por continuar a lavrar com intensidade, disse à agência Lusa fonte dos bombeiros.

O 2.º comandante operacional distrital de Portalegre, Bruno Marques, indicou que o fogo continuava, cerca das 18:30, a lavrar com intensidade, com uma frente.

O responsável justificou também o reforço de meios aéreos, num total de oito, com os difíceis acessos para os meios terrestres.

A Estrada Nacional (EN) 359, entre Portagem e Marvão, foi cortada ao trânsito.

Combate "decorre bem"

O combate ao incêndio nas encostas do castelo de Marvão estava "a decorrer bem", ao final da tarde, embora continue a lavrar com intensidade, disse o comandante operacional distrital, Rui Conchinha.

"O combate está a decorrer bem, mas ainda há muito trabalho e os acessos são difíceis", afirmou à agência Lusa o responsável da Proteção Civil, que está a coordenar as operações no terreno, entre a localidade de Portagem e a vila histórica de Marvão.

Segundo Rui Conchinha, não há habitações em perigo, nem se registaram danos pessoais até ao final da tarde.

Numa altura em que os meios aéreos estão a desmobilizar, com o anoitecer, o combate às chamas está a ser assegurado por 235 operacionais, com o apoio de 68 veículos.

Proteção Civil prevê dominar fogo "a meio da noite"

Os responsáveis da Proteção Civil manifestaram-se convictos de que o incêndio nas encostas do castelo seja dominado durante a noite, depois de o combate ter começado a evoluir de forma favorável.

O fogo deve estar “dominado daqui a poucas horas, a meio da noite”, afirmou o Comandante Operacional Nacional (CONAC), Duarte da Costa, numa conferência de imprensa, na sede da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), em Carnaxide, Oeiras, onde foi feito o ponto de situação sobre as operações da Proteção Civil nos últimos dias.

Os responsáveis locais da Proteção Civil adiantaram à agência Lusa que as operações de combate às chamas "estão a evoluir favoravelmente" e que "30 a 40 por cento" do perímetro do fogo estava dominado, cerca das 23:00.

"Prevemos que, a meio da noite, o fogo esteja totalmente dominado", disse o 2.º comandante operacional distrital de Portalegre, Bruno Marques.