Um jovem de 19 anos detido em Coimbra pela presumível prática dos crimes de pornografia de menores e detenção de armas proibidas está obrigado a apresentações semanais e impedido de aceder à Internet, anunciou esta quinta-feira a Polícia Judiciária.

O detido foi apanhado em flagrante delito pela diretoria do Centro da PJ, que detetou nos sistemas informáticos utilizados pelo suspeito imagens de cariz pornográfico envolvendo menores, que obteve dos próprios, por vezes com recurso a ameaças.

Fonte da PJ de Coimbra explicou à agência Lusa que o indivíduo criou um perfil falso no Facebook, em que se fazia passar por mulher e, nessa qualidade, estabeleceu contactos com duas pessoas menores de 16 anos, que acederam aos seus pedidos para enviar imagens e pousar para uma «webcâmara».

«O arguido conseguiu obter fotografias e vídeos e perante a relutância dos menores em continuarem a satisfazer os seus pedidos ameaçou-os com a divulgação na Internet do material já recolhido», disse a mesma fonte.

A denúncia da mãe de um jovem levou a PJ a investigar o caso, durante alguns meses, que culminou com a detenção do homem de 19 anos, no âmbito das averiguações.

O detido foi presente na quarta-feira ao Tribunal de Instrução de Coimbra para primeiro interrogatório judicial, tendo ficado sujeito à obrigação de apresentações semanais e à proibição de acesso à Internet.