Um homem de 46 anos ficou em prisão preventiva por indícios da prática de mais de 100 crimes de pornografia de menores, segundo o Ministério Público.

Na página da internet da Procuradoria-Geral da República é indicado que o suspeito foi interrogado por um juiz no dia de 27 de abril, estando “fortemente indiciado pela prática de um crime de pornografia de menores agravado e de, pelo menos, 101 crimes de pornografia de menores”, tendo ficado detido preventivamente.

O arguido, segundo o MP, acedida pelo menos desde 2016 na ‘darknet’ a “sites/fóruns que se destinavam a divulgar e partilhar ficheiros contendo vídeos e imagens de menores com idades inferiores a 14 anos, nomeadamente miúdos de seis e sete anos, algumas de três anos, desnudadas e sujeitas à prática de atos sexuais com adultos”.