O julgamento de um homem de 44 anos acusado dos crimes de pornografia de menor e de coação agravada arrancou esta terça-feira no Tribunal de Braga, mas à porta fechada, dada a «sensibilidade» dos factos.

Fonte judicial explicou à Lusa que o objetivo é «proteger a vítima», uma rapariga que na altura dos factos tinha apenas 15 anos.

Segundo a acusação, o arguido, natural de Castelo de Paiva, «conquistou» pela Internet uma menor de Braga, manteve relações sexuais com ela, coagiu-a a posar nua, filmou-a em poses íntimas e divulgou os vídeos pelos colegas de escola.

Os factos começaram em 2007/2008.

A vítima pede uma indemnização de 30 mil euros.