O primeiro balanço dava conta de 100 a 200 porcos mortos, mas afinal são mais. O incêndio que deflagrou, no domingo, numa suinicultura no Monte da Preguiça, na freguesia de Baleizão, concelho de Beja, matou 233 porcos.

Não sobreviveu qualquer animal que estava estrutura da suinicultura atingida pelo fogo, explicou o oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da GNR, capitão Daniel Ferreira, à agência Lusa.

A GNR pediu a comparência da Polícia Judiciária no local para averiguar se há indícios de crime.

O alerta para este fogo foi dado no domingo às 18:56. A estrutura foi consumida pelas chamas e caiu em cima dos animais que lá estavam dentro.

O combate às chamas, que foram consideradas extintas às 20:25, mobilizou 24 operacionais, apoiados por sete viaturas, das corporações de bombeiros de Beja, Ferreira do Alentejo e Serpa e da GNR.