A ponte pedonal e ciclável VLM, estrutura cuja principal matéria-prima é a madeira, situada na maior avenida de Vilamoura, foi distinguida como uma das dez melhores do mundo pela revista italiana Domus, especializada em arquitetura e design.

A ponte, inaugurada em 2009 e que se estende por 160 metros na Avenida Vilamoura XXI, tem também uma componente artística, já que na parede de madeira com 25 metros que acompanha um dos lados da estrutura foram criadas duas imagens dinâmicas, apenas visíveis como um todo com o movimento dos carros.
 

"O que começou por ser um exercício muito simples, acabou por tornar-se também numa obra de arte", explicou à Lusa o arquiteto Francisco Salgado Ré, um dos autores do projeto, sublinhando que a sequência de imagens, composta por 180 tábuas pintadas à mão, funciona como "frames [imagens fixas] de um filme".


As duas imagens dinâmicas, criadas pelo artista plástico Domingos Loureiro, são distintas consoante o lado de onde se observam e visíveis numa perspetiva de 45 graus, acrescentou, explicando que não são percetíveis se forem olhadas de frente e que apenas "funcionam" com o movimento dos carros.

Com este projeto, concebido pelo estúdio And-Ré, com sede no Porto, a equipa pretendeu também quebrar a relação do utilizador que atravessa a ponte com a estrada paralela, em termos de ruído sonoro e visual, direcionando a atenção dos peões para o lago e campo de golfe adjacentes.
 

"Tentámos criar um ponto de interesse e de paragem num percurso extenso e algo monótono, abrindo espaço para apreciar a paisagem e o pôr-do-sol e tornando aquele espaço numa espécie de miradouro", observou.


Além da ponte, o ateliê And-Ré concebeu também o "design" de algum mobiliário urbano instalado em Vilamoura e das bicicletas que compõem a rede de uso partilhado ali existente.

Da sua responsabilidade foi também o projeto de reconfiguração da Avenida Vilamoura XXI e da Avenida João Meirelles, composta por um corredor central para caminhar e praticar desporto.
 

"Penso que demos um contributo coerente para que Vilamoura tivesse infraestruturas âncora, projetos integrados numa estratégia política e urbana bem conseguida", concluiu.


A revista italiana Domus, fundada em 1928, é considerada como uma referência nas áreas da arquitetura e design.

A classificação da ponte VLM como uma das dez melhores do mundo foi publicada na versão online da revista, em maio.