A GNR recomenda aos condutores que regressam de férias a sul pela A2 que usem a Ponte Vasco da Gama em vez da Ponte 25 de Abril, dado que há cerca de oito quilómetros de fila nesse acesso a Lisboa.

Em declarações à agência Lusa, o porta-voz da Guarda Nacional Republicana (GNR) deu conta de que a entrada em Lisboa pela Ponte 25 de Abril está bastante condicionada, registando-se já cerca de oito quilómetros de fila. Por isso, o major Marco Cruz recomenda que os condutores que se dirigem a norte e circulam pela A2 (autoestrada 2) optem pela Ponte Vasco da Gama.

Segundo a mesma fonte, há também registo de quatro quilómetros de fila no IC 20, o Itinerário Complementar que liga a Costa de Caparica a Almada, mais um motivo para os condutores tentarem optar pela Ponte Vasco da Gama. Recomendou a quem segue para o norte do país que opte por desviar caminho pela A13, que liga à A1 na zona de Santarém.

Hoje termina a quarta fase da operação "Hermes - Viajar em Segurança", iniciada na sexta-feira, com intensificação das ações de patrulhamento, nas principais vias de ligação a locais de férias, anunciou aquela força.

Durante esta quarta e penúltima fase da operação, a GNR tem alertado em particular para eventuais "constrangimentos nas vias rodoviárias", devido aos incêndios, e disponibiliza "toda a informação", sobre cortes nas estradas, através da linha SOS Trânsito (808 201 855) e da sua página oficial no Facebook (www.facebook.com/GuardaNacionalRepublicana).

Na terceira fase da operação, no primeiro fim de semana deste mês, a GNR registou um total de quatro mortos, o mesmo número verificado no mesmo período do ano passado, 631 acidentes (menos 60), de que resultaram 13 feridos graves (menos seis) e 251 feridos ligeiros (mais três).

A quinta e última fase da operação “Hermes” realiza-se nos dias 26 a 28 de agosto, último fim de semana do mês.