Um trabalhador de 54 anos morreu, esta quarta-feira à tarde, na sequência da explosão de «um cartuxo de pólvora» numa pedreira de Estorãos, Ponte de Lima, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, o acidente provocou ainda ferimentos ligeiros num outro trabalhador, de 36 anos.

A fonte do CDOS explicou que o acidente ocorreu quando os dois trabalhadores «se encontravam a furar uma pedra e um cartuxo de pólvora explodiu», na pedreira Domingos, Arantes e Sousa.

Contactada pela Lusa, a PSP, que deslocou para o local uma equipa da Esquadra de Intervenção e Fiscalização de Armas e Explosivos, adiantou que aquele material explosivo estava a ser utilizado num trabalho que decorria na pedreira.

«Com a explosão, foram arremessadas pedras que atingiram os dois trabalhadores», explicou o comandante Raul Curva.

Ao local compareceram ainda a GNR e a Autoridade para as Condições do Trabalho.

O socorro foi prestado por duas viaturas dos bombeiros locais, a Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Viana do Castelo e viatura de Suporte Imediato de Vida de Ponte de Lima.

É o segundo acidente de trabalho em pouco mais de um mês em pedreiras de Ponte de Lima.Em agosto passado um trabalhador de 57 anos morreu soterrado numa pedreira da freguesia de Arcozelo.