Um detido que estava a ser ouvido em primeiro interrogatório judicial saltou, nesta sexta-feira, de uma janela do Tribunal Judicial de Ponta Delgada, nos Açores, mas foi recapturado e transportado ao hospital.

O homem estava a ser ouvido em primeiro interrogatório judicial e, quando lhe foi determinada a medida de coação, a prisão preventiva, saltou de uma janela”, explicou à agência Lusa fonte da Direção Nacional da PSP.

“Assim que foi recebido o alerta, a PSP reagiu de imediato e recapturou o indivíduo a cerca de 30 metros do tribunal”, tendo sido depois transportado para o hospital de Ponta Delgada, onde estava pelas 18:50 locais (19:50 em Lisboa) sob observação.

Em nota informativa, a presidência do Tribunal Judicial da Comarca dos Açores refere que hoje, pelas 18:00, no primeiro interrogatório judicial, o arguido, que “até então assumia uma postura calma”, ao ser informado pelo juiz da medida de coação, repentinamente dirigiu-se à janela da sala de audiências n.º 1 do Palácio da Justiça, no primeiro andar, que abriu, tendo saltado para o exterior.

Os agentes da polícia, que se encontravam a aguardar o termo da diligência encetaram imediata perseguição, tendo o arguido em fuga sido prontamente detido no exterior do edifício”, adianta a comarca.

O documento acrescenta que como o detido “se apresentava cambaleante foi judicialmente determinado o seu encaminhamento ao hospital, sob custódia”, devendo depois “dar entrada no estabelecimento prisional para cumprimento da medida de coação”.