As expulsões de profissionais da PSP duplicaram em 2015, sendo que as penas disciplinares de demissão subiram de doze para 24. Não se sabe, no entanto, quais os motivos que levaram a estas demissões. 

De acordo com o Jornal de Notícias, a Polícia de Segurança Pública viu serem instaurados 2.051 novos processos disciplinares, mais 352 do que em 2014. Também as multas, as suspensões e as repreensões escritas aumentaram. Quanto aos arquivamentos, atingiram os 68,44%.

Fonte da Direção Nacional da PSP diz que este aumento se deve ao facto de a decisão final dos processos referentes a 2014 ter transitado para 2015 por causa da reunião tardia do Conselho de Deontologia e Disciplina. Já quanto ao número de processos disciplinares, a mesma fonte diz que se tratou de um alegado esquema ilegal que envolveu centenas de elementos policiais da Margem Sul que trocavam requisições de passes gratuitos por dinheiro nas bilheteiras dos Transportes Sul do Tejo.

Segundo o mesmo jornal, na GNR houve registo de nove casos, uma reforma compulsiva e oito separações de serviço, o que se traduz em mais dois casos em relação a 2014.

Ao contrário do que aconteceu na PSP, na GNR diminuíram os processos disciplinares, de 860 para 742, no ano passado.