As polícias portuguesa e britânica continuam os trabalhos de prospeção do terreno, onde julgam poder encontrar indícios do paradeiro de Madeleine McCann, a criança desaparecida em 2007, na Praia da Luz, concelho de Lagos.

No terceiro dia de trabalhos, as equipas voltaram a analisar diversos pontos no terreno junto ao miradouro da Praia da Luz, efetuando várias marcações e tendo, num dos locais, instalado uma tenda onde trabalham longe dos olhares dos jornalistas.

Esta quarta-feira, os trabalhos iniciaram-se cerca das 09:00, com a polícia a centrar-se em pontos específicos já anteriormente assinalados, alguns dos quais desmatados por equipas de sapadores florestais portugueses, na terça-feira.

A investigação, a pedido da Scotland Yard através de carta rogatória às autoridades portuguesas, iniciou-se na manhã de segunda-feira, num terreno de vários hectares, com uma área de cerca de três campos de futebol, a cerca de 800 metros de onde desapareceu Madeleine Mcann.

A polícia britânica acredita que será naquele local que poderá estar a chave do mistério sobre o caso que tem atraído as atenções mundiais.

Os trabalhos prosseguem durante a tarde.