O menino de dois anos, alegadamente raptado pelo pai no sábado, em Viana do Castelo, foi recuperado à tarde pela polícia francesa, disse à Lusa a mãe da criança.

«Fui contatada pela polícia francesa que me informou que já tinha o meu filho e que ele ia passar a noite numa instituição. O pai vai amanhã [segunda-feira] a julgamento e será o juiz a avaliar a situação», afirmou a Sara Fernandes.

A criança, na versão da mãe, foi-lhe retirada «de forma violenta» pelo pai, no sábado, cerca das 11:00, «num parque de estacionamento de uma superfície comercial», em Viana do Castelo. A mãe apresentou queixa no comando distrital de PSP de Viana do Castelo.

Contatado pela Lusa, o segundo comandante da polícia, Raúl Curva, confirmou a formalização da queixa, mas escusou-se a avançar mais pormenores sobre o caso, «dado que ainda decorrem diligências para apurar o que se passou».

De acordo com Sara Fernandes, após ter-lhe retirado o filho, o ex-marido partiu para França, apesar de «estar proibido de sair do país com a criança depois de, há cerca de 15 dias, ter tentado levar o menino para a região francesa onde reside».

Sara Fernandes viveu até maio passado em França com o marido e o filho e atualmente o casal está em processo de divórcio.

O indivíduo, que não foi detido, será presente na segunda-feira ao juiz da região francesa onde reside há sete anos.

A agência Lusa não conseguiu contactar nem o pai da criança nem o seu representante legal em França ou em Portugal.