A equipa portuguesa da Polícia Marítima (PM) que está em missão na Grécia resgatou e apoiou 148 migrantes na quarta e na quinta-feira no mar Egeu, informou a Autoridade Marítima Nacional, nesta sexta.

A equipa, que se encontra na ilha de Lesbos desde 1 de outubro para apoiar a guarda costeira grega (integrada na operação Poseidon Rapid Intervention) detetou, numa patrulha na quarta-feira, um bote à deriva, entre a Turquia e a Grécia, com refugiados que corriam o risco de entrar em hipotermia. Os 44 refugiados foram levados para a embarcação ARADE, da PM.

No âmbito da mesma patrulha foi ainda detetado um bote com dificuldades de navegação, com 55 pessoas a bordo e algumas delas a beber água do mar. Foram distribuídas garrafas de água e bolachas, diz a Autoridade Marítima, em comunicado.

Na quinta-feira a equipa da PM resgatou na mesma zona mais 49 pessoas de um bote à deriva, que foram transferidas para a ARADE e transportadas para o porto de Skala Sikamienas.

Ao todo, salienta-se no comunicado, foram resgatados 93 migrantes e refugiados, dos quais 34 crianças e 19 mulheres, e foram apoiadas mais 55 pessoas.

Até agora a equipa já resgatou no mar e transportou para terra 2.366 imigrantes e refugiados “que corriam risco de vida, sendo 608 bebés e crianças”, consta no comunicado.

A equipa da PM vai continuar a apoiar a guarda costeira grega até 30 de setembro.