A Polícia Marítima de Lisboa anunciou esta sexta-feira que foram apreendidas duas embarcações de pesca, que operavam em conjunto numa zona proibida no rio Tejo, com cerca de duas toneladas de corvina a bordo.

As embarcações operavam em conjunto em zona proibida no rio Tejo, entre Santa Apolónia e Poço de Bispo. As duas embarcações e o pescado foram apreendidos como medida cautelar, ficando o montante da venda das corvinas cativo à ordem do processo, avaliado em cerca de 10 mil euros", refere a Polícia Marítima em comunicado.

Esta ação policial marítima, dirigida à captura ilegal de corvina com artes e métodos ilegais, foi precedida de ações de vigilância e de recolha de informação por parte do Serviço de Investigação Criminal do Comando Regional da Polícia Marítima do Centro.

Sendo esta a altura do ano em que ocorre a desova das corvinas, a captura ilegal por parte dos profissionais ou o excesso de captura por parte dos pescadores lúdicos causa prejuízos ao desenvolvimento e preservação desta espécie", acrescenta o comunicado.