A Polícia Judiciária (PJ) disse hoje que deteve no Fundão um indivíduo de 24 anos suspeito de divulgar e partilhar na internet imagens de cariz pornográfico que envolvem crianças.

O Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda refere, em comunicado, que o crime ocorria «pelo menos desde o ano de 2013» e que tinha como base a importação, exportação e divulgação de pornografia através de «sítios específicos da internet, mas também das redes sociais mais comuns».

Segundo o comunicado, as fotografias partilhadas continham «atos de abuso sexual de menores, muitos deles de idade inferior a 14 anos».

Na mesma nota é referido que foi realizada uma busca domiciliária à casa do suspeito, da qual resultou a apreensão de «vários equipamentos informáticos, onde estavam armazenados milhares de ficheiros com imagens de pornografia de menores».

Contactada pela agência Lusa, fonte policial adiantou que, «aparentemente», o indivíduo, funcionário numa fábrica de polimentos de materiais, não será autor de nenhum dos abusos que divulgava, mas tal ainda terá de ser confirmado pela «perícia técnica» que está agora a ser realizada.

A mesma fonte adiantou que a investigação foi iniciada depois do alerta de uma instituição internacional que se dedica à prevenção deste tipo de situações.

O indivíduo, sem antecedentes criminais, vai hoje ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coação.