A Polícia Judiciária e o Ministério Público estão a efetuar buscas às instalações do Cofre de Previdência dos Funcionários e Agentes do Estado, em Lisboa, disse à Lusa fonte policial.

A mesma fonte referiu que, em causa, na investigação, estão suspeitas dos crimes de participação económica em negócio e peculato.

Segundo a página de internet do organismo, o Cofre “é uma instituição de previdência social, de utilidade pública, constituída por associados, que são ou foram trabalhadores da função pública”, sendo o seu conselho de administração presidido por Américo Tomé Jardim.

As buscas estão a cargo de elementos da Unidade de Combate à Corrupção da PJ.