A PJ deteve nove homens suspeitos de tráfico e posse de armas proibidas numa operação realizada em todo o país.

Em comunicado, a Polícia Judiciária adianta que apreendeu, durante a operação, armas de fogo semiautomáticas, pistola-metralhadora de configuração militar, armas de fogo desativadas de configuração militar, pistolas de alarme ou reproduções de armas de fogo, algumas suscetíveis de alteração para armas de fogo reais, armas de ar comprimido, semelhantes a armas reais.

A PJ apreendeu também diversos revólveres, suscetíveis de transformação para armas de fogo, armas brancas, inúmeros bastões extensíveis, silenciadores, miras telescópicas, carregadores, soqueiras, taser, aerossóis, inúmeras peças de armas de fogo e partes essenciais de armas de fogo.

A Polícia Judiciária apreendeu ainda diversos artigos de cariz militar, como fardamento, coletes táticos, bandoleiras, equipamento para carregamento de munições, nomeadamente de 9 milímetros, porta carregadores tipo militar, capacete tipo militar e coldre de perna para pistola.

Durante a operação, a PJ realizou 31 buscas em todo o país.

Os nove detidos, com idades entre os 27 e os 44 anos, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

A operação foi realizada pela Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT) da PJ, numa investigação dirigida pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).